Eu não devia pensar tanto, não devia me apegar tanto, não devia sonhar tanto. Mas você chega e eu esqueço todos esses deveres. Como viver longe de você?”
1 2 »
"Eu fecho os olhos e conto mentalmente até três. Sussurro pra mim mesma que vai passar. Uma hora passa, sempre passa, tem que passar. O problema é que o tempo de duração cresce a cada vez que isso resolve acontecer. Aperto a minha mão contra o peito e tento fazer parar. É em vão. A dor é por dentro, o que torna tudo mais complicado. Não há remédio com 100% de eficácia pra casos assim. A emergência do hospital não me socorreria. Os bombeiros, os policiais, os médicos de plantão, os psicólogos e os analistas também não. Ninguém tem total poder sobre isso. Eu quero, tento, luto e persisto pra fazer com que a dor suma. Mas ela aumenta. Se alastra pelo resto do corpo, da mente, dos órgãos. A dor não possui amigos e, talvez, por isso, ela não perdoe ninguém. Eu cruzo os dedos e torço pra que a tortura acabe de uma vez por todas. Saudade, medo, incompreensão: por favor, vão embora. Por obséquio, não decorem o caminho de volta. Tirem o meu nome da lista que vocês criaram pra atormentar. Já chega, é demais pra mim. Tudo bem, talvez isso seja um teste da vida mostrando o quanto eu posso e consigo ser forte. Mas eu cansei de andar carregando o mundo nas costas sem ter como curvá-la. O cheiro de menina frágil que precisa de colo ainda marca a minha pele. A minha alma continua sendo levada como uma criança teimosa. Eu não tenho estrutura pra sofrer."
"Eu sei que nós dois éramos bons amigos, você conhecia meus medos escondidos, eu guardava segredos proibidos, estávamos ligados, comprometido, algumas vezes menti para te proteger, você me fez fugir quando o melhor era mesmo correr, eu fazia você sorrir na hora exata de chorar, você me fez pedir quando eu insistia em mandar, agora você tem novos amigos, normal que um dia isso fosse acontecer, só não me faça te odiar, não me peça para esquecer, não espere que eu seja igual a você."
"E eu sei que você ainda vai conhecer vários outros babacas, mas um dia você vai conhecer um cara que vai te tratar do jeito que você realmente merece. Como se a vida dele não existisse sem você."
"Faz bem,
Ser o bem de alguém."
"Paciência não é uma das minhas virtudes, aliás eu não tenho virtudes."
"Insistir de mais parecia errado, seguir em frente enquanto as lagrimas escorriam dos meus olhos parecia de fato à única coisa certa a ser feita naquele exato momento."
"Porque quem ama um dia, uma semana, um mês, um ano. Continua amando para o resto da vida."

Seu amor, todo em mim.   (via terminar)

"Você me trocaria até por um cigarro, e você não fuma."
"Com tanto potencial pra acabar com a minha vida, sabe o que ele quer? Me fazer feliz. Olha que desgraça. O moço quer me fazer feliz. E acabar com a maravilhosa sensação de ser miserável. E tirar de mim a única coisa que sei fazer direito nessa vida que é sofrer. Anos de aprimoramento e ele quer mudar todo o esquema. O moço quer me fazer feliz. Veja se pode. Não dá, assim não dá. Deveria ter cadeia pra esse tipo de elemento daninho. Pior é que vicia. Não é que acordei me achando hoje? Agora neguinho me trata mal e eu não deixo. Agora neguinho quer me judiar e eu mando pastar. Dei de achar que mereço ser amada. Veja se pode. Anos servindo de capacho, feliz da vida, e aí chega um desavisado com a coxa mais incrível do país e muda tudo. Até assoviando eu tô agora. Que desgraça. Ontem quase, quase, quase ele me tratou mal. Foi por muito pouco. Eu senti que a coisa tava vindo. Cruzei os dedos. Cheguei a implorar ao acaso. Vai, meu filho. Só um pouquinho. Me xinga, vai. Me dá uma apertada mais forte no braço. Fala de outra mulher. Atende algum amigo retardado bem na hora que eu tava falando dos meus medos. Manda eu calar a boca. Sei lá. Faz alguma coisa homem! E era piada. Era piadinha. Ele fez que tava bravo. E acabou. Já veio com o papo chato de que me ama e começou a melação de novo. Eita homem pra me beijar. Coisa chata. Minha mãe deveria me prender em casa, me proteger, sei lá. Onde já se viu andar com um homem desses. O homem me busca todas as vezes, me espera na porta, abre a porta do carro. Isso quando não me suspende no ar e fala 456 elogios em menos de cinco segundos. Pra piorar, ele ainda tem o pior dos defeitos da humanidade: ele esqueceu a ex namorada. Depois anos me relacionando só com homens obcecados por amores antigos, agora me aparece um obcecado por mim que nem lembra direito o nome da ex. Fala se tão de sacanagem comigo ou não? Como é que eu vou sofrer numa situação dessas? Como? Me diz? Durmo que é uma maravilha. A pele está incrível. A fome voltou. A vida tá de uma chatice ímpar. Alguém pode, por favor, me ajudar? Existe terapia pra tentar ser infeliz? Outro dia até me belisquei pra sofrer um pouquinho. Mas o desgraçado correu pra assoprar e dar beijinho."
"Ela morreu em 1997. Ataque do coração. Ela era tudo de bom e eu era tudo de ruim, mas ai ela morreu, e eu, não."

O teorema Katherine. (via hifens)

"Mas meu amor,
se eu te evitei
não foi por falta de afeto.
Foi para acostumar a não querer perto
alguém que não quer ficar…"
"Bom mesmo é se sentir completo, quando se está sozinho. É saber que a falta de alguém do seu lado não corresponde à solidão."

Júlia Carvalho. (via terminar)

"O que mais odeio é gente complicada e preconceituosa, hipocrisia e ser acordado. Nenhuma outra coisa consegue ser pior do que isso."
"Eu chorei porque precisava de colo, porque precisava te mostrar a minha fragilidade escondida no meu mau-humor."
Theme by Terminar